Início Cidades Brasil Caramuru Alimentos emite nota sobre suposto caso de propina

Caramuru Alimentos emite nota sobre suposto caso de propina

0
Compartilhar

A empresa Caramuru com sede em Goias e com uma filial esmagadora de grãos em Sorriso, onde produz farelo de soja com proteína de alto valor agregado, emitiu nota depois de se ver arrolado em um suposto caso de propina supostamente ocorrido no governo Silval Barbosa. Na nota a empresa Caramuru Alimentos diz que se pronunciará para esclarecer os fatos somente após as eleições municipais(segundo turno).

Veja nota na íntegra:

Com relação à denúncia de um dos candidatos a prefeito de Cuiabá-MT, no dia 18 de outubro, em debate promovido pela TV Record, prestamos os seguintes esclarecimentos: – A Caramuru, com 52 anos de atividades, é a principal empresa de capital nacional no processamento de soja, milho, girassol e canola, com dedicação à armazenagem e industrialização de grãos, extração e refino de óleos, exportação de soja em grãos, farelo, óleo, lecitina, proteína concentrada de soja (SPC) e, à produção de biodiesel. É destaque na logística de movimentação de produtos do “complexo soja”, com fortes investimentos no Porto de Santos, em ferrovias e na Hidrovia Tietê-Paraná, propiciando a utilização de transportes intermodais.

No Mato Grosso, a Caramuru fez fortes investimentos no Vale do Araguaia e em Sorriso, ampliando suas operações de soja. A unidade industrial de Sorriso tem capacidade de processar 1.200 t/dia de esmagamento de soja, e 230.000 t/ano de Proteína Concentrada de Soja(SPC), tornando-se a primeira indústria do Estado deste produto de alto valor agregado.

As operações de PRODEIC para soja beneficiada das nossas três unidades do Vale do Araguaia (Água Boa – Canarana – Querência) foram contratadas em 2014 com o Governo do Estado do Mato Grosso dentro da legislação da época, inclusive com a aprovação do Conselho Estadual de Desenvolvimento Empresarial – CEDEM, conselho composto por representantes de diversos seguimentos da sociedade e do poder público.

Assim, no sentido de não favorecer um candidato em detrimento de outro e, em respeito ao eleitor local, já que o tema levantado não se refere a Cuiabá, a empresa definiu que somente irá pronunciar sobre o tema, com detalhes, após as eleições, quando faremos os devidos esclarecimentos dos fatos, apresentando a versão da Caramuru Alimentos, empesa que se pauta por seu Código de Ética, princípios e valores sólidos.

O documento datado desta terça-feira (25), em Itumbiara, Goiás, é assinado pelo presidente da empresa, Alberto Borges de Souza, e por seu Vice-Presidente, César Borges de Sousa.

MTnoticias.net com assessoria/foto arquivo MTnoticias.net

Compartilhar

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here