Com possível recuo de Maggi, Temer cancela agenda e evita ‘constrangimento’ com...

Com possível recuo de Maggi, Temer cancela agenda e evita ‘constrangimento’ com Silval e Janaína

0

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), cancelou a vinda a Cuiabá, prevista para a próxima sexta-feira (19). O presidente regional da sigla, o deputado federal Carlos Bezerra, afirmou que a visita foi cancelada em função de compromissos pessoais de Temer. No evento desta semana, estava prevista a filiação do senador Blairo Maggi (PR) – que pode recuar da mudança para o PMDB por pressão de aliados – e da deputada estadual Janaina Riva (ex-PSD).

“Michel Temer não poderá vir nesta sexta-feira por questões pessoais, mas ele vem a Mato Grosso antes da convenção nacional do PMDB, que será no dia 12 de março”, afirmou Carlos Bezerra ao Olhar Direto.

Apesar de o peemedebista afirmar que o cancelamento da viagem foi em função da agenda de Temer, rumores dão conta que o provável recuo de Maggi da filiação e o fato de Janaina carregar o peso do nome do pai, José Riva, preso no Centro de Custódia de Cuiabá, teriam pesado na decisão. Teria pesado também a prisão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

A filiação do senador Blairo Maggi sequer foi confirmada. “Blairo está indefinido”, resumiu Bezerra para a reportagem do Olhar Direto, ao ser questionado sobre a filiação do senador. Blairo Maggi já havia se filiado simbolicamente ao PMDB na convenção nacional da sigla realizada em 17 de novembro de 2015. Porém, com receio de sofrer ação por infidelidade partidária, ele havia preferido aguardar a janela eleitoral que se abriria com a promulgação da PEC 113.

Nos bastidores, as informações atuais são que aliados de Maggi o estão pressionando para não se filiar ao partido que está sofrendo vetos do governador Pedro Taques (PSDB) e da cúpula tucana em Mato Grosso. O temor é que o veto possa ter reflexos negativos nas eleições municipais deste ano.

“Saia-justa”

Para completar o quadro, segundo a coluna Radar, da revista Veja, aliados de Temer o aconselharam a não vir para a capital mato-grossense para não passar pela “saia-justa” de ser questionado sobre os correligionários “enrolados com a lei”.

“O problema é que a leva de filiações inclui Janaina Riva, filha do ex-deputado José Riva, conhecido como o maior ficha suja do país, que está preso por desvio de dinheiro na Assembleia Legislativa do Mato Grosso. Ele responde a mais de cem processos. Além disso, outro peemedebista ilustre do Mato Grosso é o ex-governador Silval Barbosa, que também está na cadeia”, diz a coluna.

Compartilhar

Deixe um Comentário