Início Geral Cuiabá: Juíza marca audiência de pai acusado de agredir e matar bebê

Cuiabá: Juíza marca audiência de pai acusado de agredir e matar bebê

0
Compartilhar

André Luis Pinto de Souza, de 23 anos, acusado de agredir e matar o próprio filho, de apenas um mês, deve ir a júri popular às 8h do dia 30 de junho, no Fórum de Cuiabá.

 

Em fevereiro a mãe do bebê, Tainara Cardoso de Araújo, de 20 anos, foi autorizada pela Justiça a passar por um exame de sanidade mental, marcado para o dia 19 de maio. O casal afirmou, segundo a defesa, que a situação se tratou de um acidente. O crime ocorreu em janeiro de 2014.

 

Por conta desse exame médico o processo havia sido suspenso, a pedido da defesa do casal. Porém, a juíza da Primeira Vara Criminal da Capital, Mônica Catarina Perri Siqueira, revogou a suspensão dos autos e determinou a realização do julgamento. “Em relação ao corréu André Luis a suspensão do processo não se justifica. Revogo a suspensão do processo no tocante ao acusado”, disse a magistrada.

 

O pai da criança aguarda por julgamento na Penitenciária Central do Estado (PCE). Já a jovem está detida na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May.

 

O crime
De acordo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o crime ocorreu no dia 3 de janeiro após uma briga entre André e a mãe do bebê, na casa da família, no Bairro Ribeirão do Lipa, na capital mato-grossense. Tainara teria questionado o marido sobre algumas marcas de mordida que encontrou na criança, além de perguntar o motivo dele ter saído do emprego.

 

O casal discutiu e, com raiva, André tomou a criança de Tainara e a arremessou em um colchão que estava no chão.

 

Depois dessa agressão o bebê passou a ter febre, falta de apetite e convulsões, além de ter agonizado. Somente dois dias depois de apresentar esses sintomas os pais decidiram procurar ajuda de um pastor evangélico, conhecido por eles.

 

O religioso levou a criança para um hospital, no entanto, o bebê já estava morto. A criança tinha diversas mordidas profundas pelo corpo, principalmente na barriga, no rosto e na bochecha.

fonte: G1-MT/Denise Soares

As opiniões postadas nos comentários não representam a opinião do site. Comentários ofensivos poderão ser excluídos ou moderados.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here