Cuiabá: (VIDEO)Ex policial de Sorriso agride verbalmente estudantes durante caçada a...

Cuiabá: (VIDEO)Ex policial de Sorriso agride verbalmente estudantes durante caçada a Pokémon

32

Indignados com os abusos sofridos pelo filho e um amigo durante uma abordagem policial, os professores universitários Imar Queiroz e Antônio Nascimento mobilizam esforços para denunciar a postura abusiva e sádica dos profissionais envolvidos no caso. Os jovens, O.Q.N e I.C.P, ambos de 19 anos, “procuravam” por Pokémons em frente a Gerencia de Combate ao Crime Organizado (GCCO), quando foram abordados na madrugada de terça-feira (9). Na ação, filmada por um dos policiais, eles foram obrigados a se deitar no chão, e na seqüência foram agredidos verbal e fisicamente.

Imar, que é professora na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e integra o Núcleo Interinstitucional de Estudos da Violência e da Cidadania (Nievici), conta que além dos xingamentos, os rapazes foram chutados pelos policiais, que chegaram a dar um tiro para o alto, a fim de assustá-los. Militante na área dos Direitos Humanos, ela falou ao Olhar Direto sobre o despreparo, o sadismo e a certeza da impunidade demonstrada pelos profissionais, que além de cometerem um crime, divulgaram os registros.

“Não se trata de uma revolta seletiva da classe média, de uma indignação só porque é com meu filho. Não importa quem seja, eles não poderiam agir assim, com crueldade, brutalidade. Mesmo se fosse um bandido, as pessoas tem direitos que asseguram a sua integridade, a dignidade humana. Eram dois jovens que não representavam perigo nenhum, o policial podia ter tido uma conversa de outra natureza, no entanto optaram por jogá-los no chão e colocá-los nessa posição vulnerável.”

As vítimas estavam em frente ao prédio em que O.Q.N mora com a mãe, e, de acordo com ela, desceram porque se sentiam protegidos pela proximidade com a delegacia de polícia. Além disso, os rapazes exerciam seus direitos previstos em constituição de ir e vir e não representavam, de acordo com os pais, nenhum tipo de ameaça que justifique a truculência do policial, que ao longo da ação expressou preconceito com a aparência do rapaz e homofobia. Na gravação um policial de chinelo grita palavras de baixo calão e pergunta se as vítimas “querem morrer.”

“Um profissional de Segurança Pública jamais pode abordar quem quer que seja dessa forma. Não precisa humilhar, ele poderia chamar, e orientar. A Polícia não é só repressiva, ela pode ser educativa. Ele estava na frente de casa e foi até lá porque se sentia protegido em frente a uma delegacia. Ele nunca imaginou que passaria por essa violência. Eu quero ter a certeza que quando meu filho estiver na rua ele será protegido pela Segurança Pública e não vítima dela.”

De acordo com Antônio, que atua na área de Fundamentos da Educação, também na UFMT, os garotos estão abalados e, por medo, não comentaram sobre o acontecido em um primeiro momento. No entanto, diante a repercussão do vídeo ambos decidiram contar aos responsáveis sobre a abordagem. O silêncio das vítimas, para ele, é produto da violência e pode ser observado em vários casos de abusos. O professor, que classifica os profissionais envolvidos como “delinqüentes”, ressalta a indignação e a perplexidade com qual tem encarado a ocasião.

“Não queremos que isso seja interpretado como uma lamúria de uma classe média incomodada e sim que ecoe como uma postura de alguém que pensa em uma outra sociedade, de pessoas que estão atentas a esse momento no qual nos encontramos, que não admitem essas formas fascistas que estão em curso. Deste modo, seus esforços, na avaliação do professo, são para que a sociedade tome ciência e mais do que isso, que se mobilize contra forças autoritárias que avançam no país.

Eles lembram que é necessário que a sociedade também mude sua forma de valorar este tipo de atuação. “Se eles fizeram isso com aqueles dois meninos que estavam ali, imagina o que eles fazem com quem vive em áreas periféricas, onde a maioria das pessoas não tem acesso a informação, não sabe a quem recorrer. Os policiais deram azar que neste caso os envolvidos são pessoas informadas, que tem meios para buscar seus direitos. Mas e quem não tem?”

O Policial  suspeito de  humilhar os jovens  já atuou na  Delegacia  Civil de Sorriso.

Fonte: Olhar Direto/André Garcia Santana/ Foto: Reprodução

Compartilhar

32 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado se a polícia não aborda… Criticam…. Se aborda critica, além do mais ninguém trás na testa escrito que é pessoa de bem ou bandido. Vão estudar caçar mais o que fazer antes de procurar pokemon. Faça-me o favor.

  2. Vão estudar antes de correr atrás de pokemon e além do mais, ninguém trás na testa escrito sou bandido ou sou do bem. Um hora da manhã deviam estar dormindo. Parabéns a polícia.

  3. Não vejo ninguem caçando trabalho uindo atras de ajudar crianças ou idosos que passam necessidades, mas bobagens sem fundamentos todos correm atras, rezar , ajudar o proximo ninguem ajuda. o meu amigo está certo bando de gente sem noção. ainda mais na frente d delegacia…….. gente vão caçar o que fazer caçar pokemon….. vai carpir trabalhar., lavar roupas . vão crescer. ESTA CERTO MEU AMIGO POLICIAL ESSA RAÇA MERECE UMA CAMAÇADA DE PAU PARA CRESCEREM.

  4. Esse policial mto mau educado, para ser uma altoridade que vocabulario em! parabens para eles. policial é assim todos que verem acham que é badido….

  5. Agora sabemos porque quando este excelente policial estava nas ruas,e nos protegendo,porque esse sim honro com seu serviço,foi digno da nossa sociedade,mais que por força de pessoas qUE se esconde atras de casas e carros luxuosos,ele foi afastado da nossa cidade,estamos esperando vc de volta testa,pra mostra que o judiciário não se vende

  6. Os policiais erraram sim, a autoridade deles não dá à eles o direito de agir desrespeitosamente com o cidadão comum, mesmo que seja um marginal, que não é o caso. O cidadão tem liberdade de ir e vir e não importa a hora. As palavras ditas pelo policial representam claramente uma humilhação, isso é fato e não há o que discutir.

  7. os bebezinhos de 18 e 19 anos estão magoados, chateados… quer saber, acho é pouco… no meu tempo, com essa idade, o negócio era capinar e a 1 da manha a gente ta era dormindo…

    • Falar de jovens que estão se divertindo é fácil, vai la falar pro nossos governantes deitarem no chão chamar eles de bandido. Acho é pouco que tenha que capinar a uma hora da manha.

  8. Esse policial trabalhou em Sorriso sim e no tempo que ele estava aqui foi um alívio para o povo que trabalha e vive decentemente ….parabéns a este policial continue assim

  9. Uma hora da manhã na rua brincando de caça a podemos. .. me poupem tinha que ter dado é uma surra em cada um e depois nos pais desses dois debiloides

    • Debilóide e vc retardado. Os meninos são de maior estavam em frente suas casas. E muito melhor qe outros QR roubam,estupram. Eles estavam se divertindo sem.fazer mal a ninguém.

  10. essa voz é bem conhecida em sorriso, mas nao dar direito de empedir o cidadao d efazer oq bem entender de sua vida… taaa errado seu policial…

  11. Infelizmente quem está errado em nosso estado é o cidadão, me diz um problema que esses rapazes causaram a sociedade? Aposto que em bandido esses policiais covardes não batem por que no outro dia os bandidos irão procura-los. O direito de ir e vir não existe, Negar realizar um Serviço em mídia publica também pode. Se não estão felizes com o que as pessoas fazem em seu tempo vago deveriam olhar mais para o tempo de vocês que se preocupam com o ócio dos outros. O que vocês o que fazem para deixar nossa cidade melhor ?

    • Não se esqueçamque esse mesmo policial tirou um Monte de bandidos das ruas ai vc vê como é a sociedade imagina se não fosse o policial fosse um bandido onde esses v.. esta tinham mortos e não é isso sociedade podre eles de graças à deus que foi esse policial

  12. vai pra casa do karai esses pais, kara tipo assim eles acha que 1 hora da manha caçando merda de pokemon na frente de uma delegacia queria oque que os policias chamase para tomar cafe com eles. tem que meter a borracha mesmo 1 hora da manha nao e hora de estar rodeando delegacia logo em cuiaba.

  13. Tem um pokémon no meu quintal, vem capturar ele para eu tbm fazer um video, pode ter certeza q chamar de FDP, viadinho vai ser pouco, bando de otários

  14. Os policiais não estão no direito de fazer isso, e os pais estão corretos em denunciá-los, contudo vale a reflexão para o que estes jovens estavam fazendo, 19 anos e se deixando levar por esses games, por favor se ocupem com outras atividades, depois os mesmos pais que defendem, buscam explicações para entender onde erram na educação dos filhos. Esses jovens estão cada vez menos comprometidos, não possuem responsabilidades.

    Para pensar!!!

  15. Aqui é o Luciano T.. Embora vc nao tenha colocado meu nome na materia, todos sabem que sou eu, e vc direcionou dizendo que eu humilhei, alguem mandou vc fazer isso? Ou vc muda agora esse titulo ou pode esperar representação judicial, acompanhado de boletim de ocorrencia registrado em Cuiaba. Não faço questão que publique essa nota, mas fique à vontade.

  16. Acham que tem o rei na barriga, só pq são uns policialzinho acham que tem o direito de fazer isso, tem que é mais que ser julgado uns caras desses que tem o ego maior que o a humildade, por isso o mundo não evolui, por causa desse tipo de gente escrota.

  17. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, esse ((Moderado MTnoticias.net)) não tem jeito, sempre querendo humilhar as pessoas, desta vez eu concordo com ele, vai caça oque fazer…

    • Cara cada um faz o Q acha melhor pra si mesmo e se os pias se sentem bem com isso bom pra eles pior se eles tivessem com uma arma na mão assaltando ou roubando usando droga colocando vida de pessoas em risco mas isso parece Q ninguém vê deixa os pias se divertir

Deixe um Comentário