Início Cidades Guarantã: PM acusado de atirar em médica é demitido da corporação

Guarantã: PM acusado de atirar em médica é demitido da corporação

2
Compartilhar

Um cabo da Polícia Militar, de 47 anos, foi demitido da corporação acusado de ter atirado contra a médica Valéria Xavier, de 49 anos, na cidade deGuarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá. A demissão do policial foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou na última sexta-feira (4).

A tentativa de homicídio ocorreu no dia 7 de setembro de 2012, dentro da Unidade de Saúde da Família (PSF), do bairro Santa Maria, em Guarantã do Norte. Segundo as investigações da época, o policial já estava de licença médica e procurou a unidade para pedir um atestado com informações do CID – Classificação Internacional de Doença – que o manteria afastado da sua função.

Segundo Valéria, o policial chegou ao local e pediu um atestado, no entanto, não tinha exames suficientes e, por isso, a médica se recusou a fazer o documento. O PM teria se irritado com a situação e queria que a médica fosse removida da unidade.

Depois de ser ameaçada, Valéria ligou para a polícia. Enquanto a médica fazia a ligação, o PM sacou a arma e atirou no tórax da vítima. Valéria sobreviveu depois de ficar cinco dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A médica morava no Rio de Janeiro e disse que saiu da cidade para fugir da violência.

Naquela época o policial se apresentou, ficou calado em depoimento, indicado por tentativa de homicídio e atualmente responde o processo em liberdade. Na ocasião do crime a PM informou que  o policial estava afastado da corporação após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e também por ter sintomas de depressão.

Uma audiência de instrução e julgamento está prevista para ocorrer no dia 17 de dezembro, às 13h, em Guarantã do Norte.

As opiniões postadas nos comentários não representam a opinião do site. Comentários ofensivos poderão ser excluídos ou moderados.

2 COMENTÁRIOS

  1. que injustiça o PM ser demitido por causa de uma medica…
    porque todos sabemos como esses médicos trata as pessoas, ai quando encontram alguém com sangue no olho passam por vitima.

  2. Gente isto é um absurdo, três anos, esse louco, acabou com os sonhos com uma vida, uma pessoa que lutou estudou, pagou o preço para estar onde esta, uma excelente médica, que veio para somar e ajudar o nortão, vem um louco, e assim fica por isso mesmo.
    Mas vai em frente Dra. Valéria vc tem muito a contribuir, e ajudar as pessoas, principalmente pessoas como esse louco.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here