Início Cidades MT: Governo investe R$ 20 milhões devolvidos pela AL para comprar 150...

MT: Governo investe R$ 20 milhões devolvidos pela AL para comprar 150 ambulâncias

0
Compartilhar

Os R$ 20 milhões devolvidos pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) ao Governo do Estado serão investidos para a compra de até 150 ambulâncias. A Secretaria de Estado de Gestão (Seges) publicou nesta quinta-feira (18) a ata de registro de preços referente ao Pregão Eletrônico nº 039/2015, para a aquisição dos veículos. O custo de cada ambulância tipo B ficou em R$ 163.328,00, totalizando R$ 24.49.200,00.

As ambulâncias serão do modelo Sprinter Mercedes-Benz 4×2. A compra está sendo feita graças a devolução do montante por parte da ALMT e contrapartida do Executivo. Com a publicação da ata de registro de preços, o próximo passo é a adesão da Secretaria de Estado de Saúde à ata e a assinatura do contrato com a empresa De Nigris Concessionária Mercedes-Benz, de São Paulo. A partir da emissão de ordem de serviço, a empresa terá 120 dias para entregar as ambulâncias ao Governo do Estado.

Entre as obrigações da empresa vencedora, está a entrega dos veículos adesivados ou pintados, caracterizados com a palavra AMBULÂNCIA em cada lateral de forma convencional (invertida) e no capô para visualização pelo retrovisor do veículo à frente; cruzes vermelhas em local a ser determinado pelo contratante.

Também deverão ser adesivadas com as logomarcas, brasões e/ou outras caracterizações específicas, de acordo com a identificação a ser determinada pela Secretaria de Estado de Saúde a que se destina o veículo. Essas características deverão ser informadas à contratada pelo contratante.

Como a maioria será doada aos 141 municípios, as ambulâncias deverão ser entregues com a inscrição de doação pelo Governo Estadual à prefeitura municipal e o nome do município contemplado. A ambulância também deverá ter a logomarca do Governo de Mato Grosso. A homologação do processo foi publicada no Diário Oficial Eletrônico de 29 de janeiro deste ano.

“O processo pode ter demorado um pouco mais que nós gostaríamos, mas temos a certeza de que foi transparente. Seguimos todos os procedimentos para homologar um processo sem vícios, dentro da transparência e legalidade”, enfatizou o secretário de Estado de Gestão, Júlio Modesto.

Compartilhar

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here