Início Cidades MT: No Face; Taques diz que faz o “dever de casa”

MT: No Face; Taques diz que faz o “dever de casa”

0
Compartilhar

O governador Pedro Taques (PSDB) defendeu, no Facebook, as medidas que está adotando contra a crise econômica no Estado. Ele chamou o conjunto de ações de “pacto por Mato Grosso”.

Na postagem, Taques citou a redução dos repasses aos Poderes, o corte de incentivos fiscais e a redução de despesas com custeio. “Estamos fazendo o dever de casa“, disse.

Veja o que ele escreveu:

“Pacto por Mato Grosso

Estamos fazendo o dever de casa. Em andamento estão diversas ações efetivas para reverter a crise econômica que assola não só o Estado, mas todo o país. O conjunto destas ações nós chamamos de Pacto por Mato Grosso. Vamos a elas:

– Redução do duodécimo dos poderes: Nos reunimos nesta semana com os presidentes da Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça e o chefe do Ministério Público Estadual. E apresentamos a proposta de redução de 15% do duodécimo dos poderes. Os chefes dos Poderes reconheceram a dificuldade financeira que Mato Grosso atravessa e concordaram com o encaminhamento desta proposta na LDO, que agora será debatida na Assembleia.

– Corte de incentivos fiscais: O Estado vai rever os incentivos fiscais já concedidos e avaliar a possibilidade de redução deles. Parte desse trabalho já foi realizado e permitiu economia para Mato Grosso.

– Renegociação da dívida com a União: Levei hoje ao governo federal a pauta da renegociação da dívida de Mato Grosso. Isto porque Mato Grosso tem dinheiro a pagar, mas também tem muito a receber. Para acertar as contas, a renegociação da dívida entre os dois entes será discutida de forma responsável para amenizar os impactos dessa dívida nos cofres do tesouro do Estado.

– Debate com setor produtivo sobre o novo Fethab: Audiências públicas serão realizadas com os setores produtivos para tratar do novo Fethab e suas implicações.

– Redução de despesas com custeio: Estamos preparando uma nova reforma administrativa com redução do número de secretarias e, consequentemente, do número de servidores comissionados. Desta forma, os gastos com custeio também devem ser reduzidos.”

 

Compartilhar

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here