Início Cidades MT: Presos mais dois acusados de envolvimento na morte de PM que...

MT: Presos mais dois acusados de envolvimento na morte de PM que tentou impedir assalto

0
Compartilhar

Welingthon Silva Pereira de Figueiredo e Jonatha Silva Jabra, apontados como partícipes no crime que vitimou um sargento da Polícia Militar na cidade de Diamantino (a 129 km de Cuiabá) foram presos durante o último final de semana. De acordo com a Polícia Civil, os dois acusados Welington Silva Pereira de Figueiredo foi preso na cidade de Nova Mutum e Jonatha, em Cuiabá.

De acordo a delegada de Dimantino, Venessa Aguiar da Cunha Garcez, as investigações apontam que Welingthon e Jonathan foram até o município para ajudar na fuga dos demais integrantes da quadrilha para Cuiabá. Com a prisão dos suspeitos, cinco  pessoas foram presas acusadas de integrar a quadrilha, especializada em roubos em lojas de móveis e aparelhos eletrônicos.

O crime que vitimou o sargento, Joilson Antônio Martins, 45, aconteceu no dia 20 de outubro, durante o roubo na loja Martinello em Diamantino. O policial estava de folga, nas proximidades do comércio quando percebeu a ação de quatro assaltantes invadiram a loja para roubar aparelhos eletrônicos. Na tentativa de evitar a ação dos criminosos, o policial foi baleado na cabeça e mesmo socorrido, morreu no Pronto Socorro de Cuiabá.

Segundo a Polícia Civil, no dia do crime, Isaias Fenando da Silva foi preso em flagrante, acusado de auxiliar a fuga dos suspeitos. No mês de novembro, Evandro Eduardo Costa, teve o mandado de prisão temporária cumprido, na cidade de São Gabriel D’Oeste, MS, em uma ação conjunta da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal.

Dias antes, a namorada do suspeito e funcionária da loja, em que o policial foi morto também teve a prisão temporária cumprida. Segundo a Polícia, o casal participou do crime passando informações sobre o estabelecimento para facilitar a ação dos assaltantes. O acusado

Outros dois suspeitos, Jonatha Alves da Silva e Alexandre de Souza Martins tiveram o mandado de prisão decretado, sendo identificados como executores do latrocínio e estão sendo procurados pela Polícia.

Compartilhar

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here