MT: ZPE representa oportunidade de crescimento econômico e desenvolvimento

MT: ZPE representa oportunidade de crescimento econômico e desenvolvimento

1

A instalação da Zona de Processamento de Exportação de Mato Grosso, representa oportunidade de crescimento e desenvolvimento regional do estado. O projeto começa a ganhar forma após 26 anos da publicação do decreto criando a ZPE no município de Cáceres. A área de 239,68 hectares é considerada estratégica para o escoamento da produção mato-grossense.

Dezessete empresas manifestaram interesse em se instalar no local e já estão pré-cadastradas, de acordo com a Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt). O complexo industrial vai abrigar principalmente, indústrias de transformação. As ZPE´s são áreas delimitadas, especialmente designadas a indústrias exportadoras. É um distrito industrial incentivado, onde as empresas operam com isenção de impostos e procedimentos administrativos simplificados e devem destinar 80% da produção à exportação.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja), Endrigo Dalcin, ressalta que a implantação da ZPE é um meio para que o Estado avance na verticalização da produção. “A ZPE será uma porta de entrada importante para Mato Grosso. Ela vai ser uma barreira de livre comércio dentro do Estado, tanto para chegada, quanto para saída de produtos. É um passo para conseguirmos avançar cada vez mais na industrialização”.

Além da integração regional, a implantação da ZPE é uma possibilidade de tornar Cáceres novamente um importante polo comercial do estado, pela sua proximidade com a Bolívia e caminho de acesso para os países andinos. Segundo o presidente da Associação Comercial de Cáceres, Sebastião Giraldelli, o comércio local já está se mobilizando para qualificação de mão de obra.

“Acreditamos que a ZPE irá ampliar o comércio da cidade e de toda a região. Cáceres, enfim, poderá retomar o seu potencial exportador, por ser um município estratégico para saída dos produtos produzidos aqui. Já prevendo um aumento de oportunidade de trabalho, várias empresas e faculdades já estão se articulando para promover qualificação da mão de obra local”, pontuou Giraldelli em entrevista a um veículo de imprensa.

Fortalecimento da economia

O presidente da Fiemt, Jandir Milan, considera a instalação da Zona de Processamento de Exportação uma oportunidade de prospecção de novos negócios, além de elevar o estado para um novo patamar econômico. Ele completa que as ZPE´s funcionam bem em outros países e fortaleceu a economia em lugares como a China e Tailândia, que tiveram um crescimento expressivo do comércio internacional.

“A ZPE é uma porta para facilitar a importação e a exportação de produtos. Pois será possível tanto beneficiar nossa matéria-prima quanto importar matéria-prima de outros países. É a possibilidade de se abrir novas indústrias, em diversas áreas, como na área de tecnologia, informática”, destacou Milan.

O presidente da Fiemt também pontua que a Federação está apoiando e espera que a obra se concretize o mais rápido possível, e ressaltou o empenho da atual gestão em priorizar a ZPE. “Essa gestão pegou desde o começo e tenho certeza que vamos gerar muito emprego, divisas para Mato Grosso. Há uns dois ou três anos, a Fiemt fez uma coleta de intenção e tem várias empresas que manifestaram interesse em implementar a sua produção dentro da ZPE, em diversos setores. Mato Grosso estará em um cenário diferente, um outro patamar”.

Aumento da competitividade

A ZPE tem entre os objetivos principais ser meio de atração de investimentos estrangeiros, reduzir desequilíbrios regionais, fortalecer a balança de pagamentos, promover difusão tecnológica e gerar empregos.

“Agora estamos em um novo momento da ZPE, que começa a se tornar uma realidade. E temos certeza de que será fundamental no processo de desenvolvimento econômico, com a criação de empregos, atração de investimentos e aumento da competitividade das exportações para Mato Grosso”, assegurou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk.

ZPE Cáceres

Atualmente, o Brasil possui 25 ZPE´s autorizadas, das quais 19 encontram-se em efetiva implantação distribuídas em 17 estados, incluindo Mato Grosso. A obra da ZPE de Mato Grosso, será feita por meio de uma cooperação entre a Secretaria de Estado das Cidades (Secid) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec). A primeira etapa das obras tem valor previsto em torno de R$ 17 milhões, com recursos da Sedec.

Dentro do primeiro módulo do complexo aduaneiro serão instalados a sede da Administradora da ZPE (Azpec); restaurante; postos de controle de pedestres e de veículos; galpão de armazenagem; e postos do Ministério da Agricultura e da Receita Federal para facilitação do processo de exportação, ou seja, de comercialização dos produtos locais para outros mercados consumidores.

Compartilhar

1 COMENTÁRIO

  1. OUVI UMA VEZ QUE IAM FAZER UMA Z.P.E AQUI EM SORRISO, MAS ATÉ HOJE NÃO VI NADA. AGORA QUE O ROSSATO PERDEU A ELEIÇÃO VÃO CONSTRUIR A TAL Z.P.E OU VAMOS NOVAMENTE PERDER PRA SINOP OU LUCAS DO RIO VERDE??? OU JÁ PERDEMOS??

Deixe um Comentário