Município de Colíder tem caso de raiva bovina confirmado, diz Indea

Município de Colíder tem caso de raiva bovina confirmado, diz Indea

0

Um caso de raiva bovina, registrada em Colíder, município a 648 km de Cuiabá, deixou a região em alerta. O caso, registrado no final de outubro em um animal de uma propriedade localizada próximo à comunidade Trevo Ouro Verde, foi confirmado por exames laboratoriais, segundo o chefe do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grossoi (Indea-MT), Newton Castilho.

Ao G1, o chefe do Indea afirmou que o animal infectado morreu e que, diante da suspeita de que o caso se tratasse de raiva bovina, os proprietários foram orientados a vacinar todo o rebanho e a se vacinarem, uma vez que, segundo Castilho, trata-se de uma doença grave e sem tratamento e que pode ser transmitida para os humanos que entrarem em contato com os animais infectatos.

“Todo o rebanho foi vacinado, assim como todos os animais domésticos e todas as pessoas que tiveram contato com os animais na propriedade. Além disso, em um raio de 12 km, todas as propriedades passaram por vacinação”, disse.

Para Castilho, apesar de outros casos não terem sido registrados na região, a situação inspira cuidados, ainda que o Indea mantenha o controle dos casos há alguns anos.

“A raiva é uma doença endêmica em Mato grosso, apesar de hoje ser algo difícil devido ao controle que o Indea mantém. Mas, onde tem mata, existe um banco da doença, que são os morcegos hematófagos”, afirmou.

Transmissão e orientação
Segundo o Indea, na zona rural e na periferia da zona urbana, o principal transmissor da raiva é o morcego hematófago. Doente, o morcego elimina o vírus pela saliva quando alimenta-se do sangue dos animais.

Em casos de identificação de animal infectado, o Indea orienta os proprietários a isolarem o animal do restante do rebanho, nunca manipular o animal ou consumir a sua carne e entrar em contato com o escritório do órgão no município.

G1 MT/foto reprodução

Compartilhar

Deixe um Comentário