Início Cidades N. Ubiratã: Com cerco policial quadrilha é presa, após assaltar comércio e...

N. Ubiratã: Com cerco policial quadrilha é presa, após assaltar comércio e levar refém

1
Compartilhar

Um morador do distrito de Santa Terezinha do Rio Ferro,  distante cerca de 100 km da sede do município de Nova Ubiratã, entrou em contato com a PM do município de Nova Ubiratã, por volta das 19h00 do sábado(28), informando que  havia  ocorrido um assalto em um comércio local, sendo que os autores teriam sido encurralados pela comunidade e eles teriam se trancado no interior do comércio  com reféns e   teria ocorrido  efetuados disparos   de arma fogo contra os populares.

 Ao chegar no local a guarnição da PM foi informado que os indivíduos haviam roubado cerca de R$ 450 e que haviam saído pelos fundos do comércio,  entrando num matagal,  levando um dos  reféns.

Policiais  militares e Civis de Sorriso foram em apoio  a localidade e por volta das 00h30o da madrugada o refém apareceu na sede do distrito informando que   havia sido liberado. Disse  que foi obrigado a caminhar na mata com os bandidos.

Os policias continuaram as buscas com barreiras em várias estradas e já por volta das 11h30 de ontem, domingo(30), foram   informados que um dos assaltantes estava próximo a ponte do rio Ferro, onde  um popular estaria  segurando o suspeito. Rapidamente uma guarnição foi ao local e se deparou realmente com o acusado já sob o domínio de um popular( L. A. R. S).

Posteriormente os policiais continuaram as buscas e encontraram uma motocicleta Dafra com um ocupante. Ao ser questionado o motivo dele estar naquele local, informou que estava querendo fazer uma ligação, mas não sabia a quem, pois   estava apenas com um número de telefone.

Os policiais logo desconfiaram que se tratava de um apoio aos assaltantes. Com isso passaram a adentrar em várias  estradas que davam acesso a principal, até  chegarem em uma fazenda onde havia várias pessoas sentadas. Ao serem questionados  constataram que neste local havia dois indivíduos que a pouco tempo andavam  a pé e que haviam parado na fazenda  apenas para tomar água.

Ao serem   revistados foi  encontrado com Cleyton Ribeiro de Assis (idade não informada) um revólver e, próximo a Osvaldo Pereira de Moura, vulgo “Primo”, 52 anos, uma segunda arma de fogo, escondido  em uma churrasqueira.

Após muitas contradições os dois resolveram confessar que participaram do crime na comunidade e contaram detalhes de como ocorreu.

As opiniões postadas nos comentários não representam a opinião do site. Comentários ofensivos poderão ser excluídos ou moderados.

1 COMENTÁRIO

  1. POSSO ESTAR ENGANADO, MÁS ESTES HOMENS NÃO TEM CARA DE BANDIDOS NÃO .
    ACHO QUE FIZERAM COISA ERRADA E VÃO SE ARREPENDER …. ACHO QUE JÁ ESTÃO ARREPENDIDOS ….. PELO JEITO SÃO UNS COITADOS …. TEM CARA DE TRABALHADOR …..

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here