Peru investiga morte misteriosa de 10 mil rãs gigantes na região do...

Peru investiga morte misteriosa de 10 mil rãs gigantes na região do Lago Titicaca

0

A agência ambiental do Peru está investigando a morte de 10 mil rãs conhecidas como “gigantes do Titicaca”. Os animais foram encontrados no Rio Coata, que desemboca no famoso lago peruano, na região sul daquele país.

O Comitê de Luta Contra a Contaminação do Rio Coata diz que o motivo das mortes é a poluição das águas.

De acordo com a organização, o governo peruano ignorou pedidos pela construção de uma estação de tratamento de esgoto no local e tem falhado em resolver o problema da poluição.

A rã gigante do Titicaca (Telmatobius culeus) é uma espécie considerada em risco de extinção e é encontrada apenas nas águas frescas do lago que fica entre o Peru e a Bolívia, assim como em seus afluentes.

Em protesto, ativistas levaram cerca de cem rãs mortas para a praça central da capital regional, Puno.

“Tive que trazer as rãs mortas. As autoridades não sabem como estamos vivendo”, disse a líder do comitê, Maruja Inquilla, à agência de notícias AFP. “Eles não têm ideia de que a poluição é enorme. A situação está fora de controle.”

O Serviço Nacional Florestal e de Fauna Silvestre (Serfor) informou que está investigando o ocorrido.

“Com base nas declarações dos moradores e nas amostras retiradas dias depois do incidente, acredita-se que mais de 10 mil rãs foram afetadas ao longo de cerca de 50km”, diz a Serfor em comunicado.

A rã gigante do Titicaca tem enormes dobras na pele, o que aumenta sua área de superfície e ajuda o anfíbio a absorver mais oxigênio do ar.

A espécie corre sério risco de extinção porque os humanos capturaram muitas dessas rãs para comer. Além disso, seu hábitat natural está sendo perdido e espécies invasivas têm dominado o que restou.

BBC/

Compartilhar

Deixe um Comentário