Sorriso: MPE, Senai e parceiros concluem primeira edição do “Formar para Socializar”

Sorriso: MPE, Senai e parceiros concluem primeira edição do “Formar para Socializar”

0

A primeira edição do programa “Formar para Socializar” foi concluída na última terça-feira (22/11), em Sorriso, e certificou 400 participantes da iniciativa. Nesta primeira etapa foram ofertados mais de 15 cursos para adolescentes e adultos. Outras sete turmas devem iniciar as aulas no dia 20 de janeiro de 2017, fechando as 610 vagas disponibilizadas. Entre os objetivos dos trabalhos estão a redução dos índices de violência infanto-juvenil e os fatores de risco com foco na formação que garanta empregabilidade.

O “Formar para Socializar” é destinado, principalmente, para adolescentes em conflito com a lei e em situação de vulnerabilidade, egressos do sistema penitenciário e àqueles que ainda não sofreram condenação, mas já respondem pela prática de algum crime. O projeto é uma parceria entre Ministério Público Estadual, Poder Judiciário, Senai, Prefeitura Municipal de Sorriso, Defensoria Pública, OAB e Conselho Tutelar.

Vários cursos foram ofertados: Informática Teen, Eletricista Industrial, Aplicador de Revestimento, Eletricista Instalador Predial, Mecânico de Motocicleta, Mestre de Obras, Operador de Empilhadeira, Montador de Painéis Elétricos, Pedreiro, Pintor de Obras, Soldador, Aplicador de Gesso, Operador Industrial de Alimentos e Operador de Máquinas Pesadas/Escavadeiras Hidráulicas.

Para o idealizador do programa no município, promotor de Justiça Márcio Florestan Berestinas, o projeto representa uma grande conquista, pois assegurará a efetivação do direito à profissionalização previsto no capítulo cinco do Estatuto da Criança e do Adolescente. “Os resultados obtidos nesta primeira edição foram excelentes. Precisamos sensibilizar o Poder executivo para dar continuidade ao Formar para Socializar. Com certeza é uma forma de reduzir os índices de violência infanto-juvenil e também os fatores de risco”, destacou Florestan.

Já a diretora regional do Senai/MT, Lélia Brun, ressaltou que a parceria do Senai com o Ministério Público e Poder Executivo possibilitou ao sistema identificar as necessidades de oferta para qualificação profissional. “Sem a unidade física em funcionamento foi possível ofertar uma formação de qualidade com todas essas vagas, com certeza a partir do momento que estivermos operando na unidade própria seremos mais fortes”, comentou.

Ela ressaltou ainda que o projeto piloto iniciado por meio da parceria com o Ministério Público em Sorriso foi estendida para outros lugares, como Nova Mutum e Ipiranga do Norte.

MT: MTnoticias com assessoria

Compartilhar

Deixe um Comentário