Início Cidades TRE autoriza investigação contra Mauro Savi e deputado corre risco de perder...

TRE autoriza investigação contra Mauro Savi e deputado corre risco de perder mandato

17
Compartilhar

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) negou, por maioria, o recurso interposto pelo deputado estadual Mauro Savi (PR) contra decisão que deferiu pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE) para a instauração de investigação sobre um suposto esquema de compra de votos nas eleições 2014.

A sentença, proferida pelo colegiado nesta terça-feira (27), emprega legalidade à averiguação sobre capitação ilícita de sufrágio, mediante distribuição de dinheiro, no local identificado como “Chácara do Ostácio”, no município de Juara (630 Km de Cuiabá). Assim, os documentos deverão ganhar forma de processo eleitoral, podendo ameaçar o mandato do parlamentar.

Conforme pronunciado durante sessão, o agravo regimental foi negado “para o fim de fazer prosseguir e tramitar o presente feito de forma que ao final reste estabelecido as reais circunstâncias em que fora obtido a vitória do agravante no pleito de 2014”.

Na referida disputa, Mauro Savi conquistou umas das cadeiras destinadas ao cargo de deputado estadual com 55.233 votos.

O Inquérito

Conforme os autos, o Delegado de Polícia Federal Emmanuel Borba de Vasconcelos do Departamento de Polícia Federal em Sinop, teria sido o responsável pela instauração do inquérito.

Assim, Savi requeria a “[…] reconsideração do r. decisum atacado, de forma a serem analisados os requisitos para o recebimento da inicial e, reconhecendo-se a nulidade da investida inicial das servidoras do Cartório Eleitoral da 27ª Zona Eleitoral, com a consequente imprestabilidade das provas que dela se derivaram em razão da `teoria dos frutos da árvore envenenada’, seja indeferida a inicial[…]”.

A teoria dos frutos da árvore envenenada é uma manobra que repreende a obtenção de provas por derivação. Esta prova contamina as provas subseqüentes, por efeito de repercussão causal, o efeito é a nulidade do processo penal.
O outro lado

Em pronunciamentos anteriores, Mauro Savi afirmou que não esteve em Juara durante a campanha eleitoral, provando sua inocência. Em contato do Olhar Jurídico, após decisão desta terça-feira (28), a assessoria de imprensa do deputado disse que irá se posicionar, novamente, sobre o caso, nas próximas horas.

As opiniões postadas nos comentários não representam a opinião do site. Comentários ofensivos poderão ser excluídos ou moderados.

17 COMENTÁRIOS

  1. Como prefeito ,Zé Domingos fez e muito por Sorriso e como deputado também,há muitos preconceituosos sobre o Zé,melhor prefeito de que Sorriso já teve,e quanto não fez nada por sorriso como deputado ,entre no site e olhe.se bem que quem faz é o governador e uma mera delegacia da mulher o sr Mauro Savi tem inaugurado desde o primeiro mandato não se concretizou até hoje,os políticos compram votos porque acham que os vende,então cada um tem o governo que merece e Sorriso é assim.

  2. Só se atiram pedras nas árvores que dão frutos.
    Mauro Savi fez muito por Sorriso, ao contrário do deputado José Domingos que até o presente mimento não apresentou nenhuma proposta que pudesse ser aproveitada.

  3. todas as eleicoes sao distribuidas combustivel, sao feitos churrascos, distribuem dinheiro, e a regra nao se faz excessao a um unico deputado nao.

  4. parece de familia, o sobrinho dele tbm é envolvido com coisa errada ja foi denunciado mais num passe de magica tudo sumiu…. estranho né….

  5. JA ESTAVA NA HORA NEH, JA ERA PRA TER AFASTADO DO CARGO, TA BEM NA CARA COM TANTOS VOTOS PARA UM DEPUTADO QUE NÃO VEJO E NÃO OUÇO FAZER NADA PELO MUNICÍPIO E PELO ESTADO E GANHAR TANTO VOTO ASSIM, ESQUEMA NO 12, QUEM NAO CONHECE A FIGURA QUE COMPRE.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here